terceiro metro quadrado mais caro do brasil
Laudi Cardoso

Os números são da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE) em parceria com o Grupo Zap.

Ótima notícia para quem investe em imóveis na cidade de Balneário Camboriú em Santa Catarina: cidade tem o terceiro metro quadrado mais caro do Brasil, estando atrás apenas das duas capitais, São Paulo e Rio de Janeiro.

Esses dados fazem parte do relatório anual elaborado pela FIPE, em índice que analisa o valor dos imóveis de 50 cidades brasileiras anunciados no mercado (FipeZap). 

O relatório referente ao ano de 2019, indica um valor médio do metro quadrado de Balneário Camboriú como sendo de R$ 7.359 mil, acima de cidades importantes como Florianópolis, Curitiba e Porto Alegre, e também da média nacional. 

Com esse valor médio, um apartamento de 60 metros quadrados na cidade, custa em média aproximadamente R$ 442 mil. 

Apesar da crise, as cidades de São Paulo e Rio de Janeiro que lideram o ranking, obtiveram valores médios de metro quadrado avaliados em R$ 9.015 mil e R$ 9.331 mil, respectivamente. Rio de Janeiro, apesar do alto valor, também é a cidade onde há a maior procura por imóveis no Brasil.

A capital Florianópolis ficou em quinto lugar no índice geral com valor médio de R$ 7.027 mil.. 

A cidade dos arranha-céus

Localizada no lindo litoral norte de Santa Catarina, não é à toa que Balneário Camboriú tem se destacado cada vez mais no cenário nacional.  

Responsável por abrigar 8 dos 10 maiores prédios do Brasil, a cidade é também conhecida por seu luxo, característica que lhe rendeu status de Dubai brasileira e que tem atraído investidores de todo o mundo. 

Para os próximos anos já estão previstos grandes lançamentos de renome, como o gigante já em construção Yachthouse by PininFarina e o Tonino Lamborghini Residences Balneário Camboriú, que é um dos dois únicos empreendimentos no mundo assinados pela marca italiana.

E esses são apenas dois dos muitos investimentos que a cidade tem recebido nos últimos anos e que já estão previstos para os próximos. O município que é destaque no Brasil em qualidade de vida, teve anúncios de investimento de suas principais construtoras que ultrapassam a casa dos 5 bilhões em VGV

A cidade tem como principais fontes de sua economia o comércio, o turismo – motivado por suas praias encantadoras – e, como é possível perceber, a construção civil. 

Santa Catarina também teve outros destaques

A crise parece passar longe do estado catarinense quando se trata de mercado imobiliário. 

Não foi só Balneário Camboriú que apresentou bons resultados na pesquisa da FIPE.  Em ordem decrescente, esses foram os valores médios (aproximadamente) para o estado de Santa Catarina divulgados. 

  1. Blumenau – R$ 3,9 mil
  2. São José – R$ 4 mil 
  3. Joinville – R$ 4,6 mil 
  4. Itajaí – R$ 6 mil 
  5. Itapema – R$ 6,3 mil 
  6. Florianópolis – R$ 7 mil 
  7. Balneário Camboriú – R$ 7,3 mil 

Lembrando que são analisados para o relatório os valores dos imóveis anunciados no mercado através da internet.

Valorização de imóveis no estado de Santa Catarina

Balneário Camboriú também se destacou no quesito de valorização de imóveis, ficando em terceiro lugar no estado de Santa Catarina, com um índice de +3,1%.

O município ficou atrás apenas das cidades de Itajaí (+4,16%) e da capital Florianópolis (+3,3%).

Itajaí, inclusive, ficou em segundo lugar no Brasil, atrás apenas da capital do Espírito Santo, Vitória, que obteve índice de valorização de +5,9%. 

A cidade itajaiense de aproximadamente 220 mil habitantes e vizinha de Balneário Camboriú, é atraente principalmente pela beleza da sua Praia Brava, região que, inclusive, atrai muitos artistas e personalidades conhecidas, como o jogador Neymar e o surfista bi-campeão mundial, Gabriel Medina.

A cada novo ano, o estado catarinense tem se destacado no mercado imobiliário brasileiro, resultado de uma infraestrutura completa das cidades e também das perspectivas de desenvolvimento.

Juntando tudo isso a um litoral encantador, o Estado é considerado um dos melhores para se morar no Brasil e é também um dos que mais oferece oportunidades para negócios, empregos e qualidade de vida. 

No total, das 50 cidades que foram avaliadas pelo índice FIpeZap, 7 cidades pertenciam à Santa Catarina.  Dessas, apenas Joinville teve um índice negativo de – 0,08%. 

As cidades de Itapema (+2,8%), São José (+2,5%) e Blumenau (+2,2%) também foram destaque na valorização dos imóveis e registraram ótimos índices.

Momento propício para investir em imóveis 

Com metros quadrados tão valorizados, o Estado de Santa Catarina acaba se tornando um ótimo investimento neste momento, uma forma de retorno garantido mesmo em períodos de crise.

Continue acompanhando o blog da Salute e fique por dentro de tudo o que acontece no mercado imobiliário de Balneário Camboriú e região.