Laudi Cardoso

7 dicas sobre regras de condomínio que você precisa saber

Se você mora em um apartamento ou casa que faz parte de um conjunto de outras residências, então sabe que é preciso conhecer algumas dicas sobre regras de condomínio.

Em condomínios, a coisa mais fácil de ocorrer é a desavença entre moradores, e os motivos podem ser os mais variados, desde problemas como infiltração até vizinhos barulhentos, que não respeitam o horário de silêncio.

Sendo assim, é muito importante que você conheça as regras básicas que costumam ser exigidas, de um modo geral, para a boa convivência dentro de um condomínio, principalmente quando se trata de apartamentos.

Pensando nisso, resolvi trazer esse artigo contendo dicas importantíssimas sobre essas regras, escolhendo aquelas que podem ser consideradas como as principais.

Se você quer saber tudo sobre esse assunto, de modo a garantir uma melhor convivência no local onde está ou irá morar, então não deixe de acompanhar esse texto até o final!

Regras de condomínio: 7 dicas para garantir uma boa convivência

1- Respeite sempre o horário de silêncio do condomínio

Um dos maiores problemas que surgem entre vizinhos ou condôminos em qualquer condomínio, em especial os de apartamentos, é a questão do desrespeito ao horário de silêncio.

Não há nenhuma lei que estipule, obrigatoriamente, que deve-se fazer silêncio após as 22 horas em um condomínio, entretanto, essa é uma regra baseada no senso comum e no respeito entre as pessoas.

Após o horário das 22 horas, ainda mais em dias da semana, a maior parte das pessoas precisa estar dormindo, visto que possui outros compromissos no dia seguinte, como trabalho ou estudo.

Entretanto, isso não significa que no final de semana o barulho está “liberado”, ainda mais porque existem moradores que acabam por “extrapolar” nesses dias, fazendo festas em seus apartamentos ou mesmo em áreas comuns.

Desse modo, a primeira dica sobre regras de condomínio que você precisa saber é que é preciso, sempre, respeitar o horário de silêncio do local onde se está morando, da mesma forma que há o direito de se exigir que os vizinhos o cumpram.

2- Respeite as regras do elevador do condomínio

Uma das regras mais importantes em um condomínio, com toda a certeza, diz respeito ao uso do elevador, que acaba por ocasionar muitos problemas e discussões entre os moradores.

A demora em liberar os mesmos, “segurando-os” em algum andar, acaba acarretamdo em desentendimentos, ainda mais em momentos de “pico”, em que as pessoas estão saindo ou chegando em casa.

Além das discussões e das polêmicas que o uso incorreto do elevador pode causar, ainda há a questão do gasto excessivo de energia.

Uma das principais regras sobre elevadores diz respeito à diferenciação entre o elevador social e o elevador de serviço, e sobre o uso de cada um deles.

É normal que os moradores utilizem o elevador social, que é voltado apenas para transportar pessoas, para fazer o transporte de animais de estimação, a cargas e, também, aquelas que vem da piscina (e estão molhadas).

Um erro que ocasiona muitos problemas é utilizar o elevador social para transportar mudanças ou compras em carrinhos de supermercados, o que impede a entrada de outras pessoas e ocasiona lentidão do mesmo.

Esse tipo de atividade ou ação deve ser sempre realizada nos elevadores de serviços, evitando tumultos, confusões e reclamações posteriores.

Outros problemas que podem surgir com o uso dos elevadores em condomínios é chamar mais de um ao mesmo tempo, acionar diversos botões dentro do mesmo e fazer uso de cigarros dentro do local.

Assim, observe sempre o regulamento interno do seu condomínio para saber quais são as regras específicas, em relação ao uso dos elevadores, existentes nele.

3- Fique de olho no seu animalzinho de estimação

Com certeza, um dos temas mais controversos em condomínios diz respeito à aceitação da presença de animais de estimação em apartamentos ou não.

Há muitos prédios residenciais que proíbem, terminantemente, a presença de animais no condomínio, sendo essa uma regra que não pode ser quebrada.

Por outro lado, há aqueles condomínios em que os pets são aceitos, mas mesmo assim, nesses casos, existem normas que você deve seguir.

Por exemplo, é preciso sempre atentar-se para fazer a limpeza quando seu animal de estimação sujar uma área externa ao seu apartamento, não importa se é o corredor do seu andar ou o jardim do prédio.

Fazer a limpeza da urina ou das fezes do animal é uma dica de regra de condomínio importantíssima e, além disso, muito básica, mas que muitas pessoas ainda não seguem, infelizmente.

Outro ponto importante para se ficar atento sobre regras de condomínios que você precisa saber, em relação aos animais de estimação, é quanto ao barulho que os mesmos fazem, ainda mais em horários de silêncio.

O momento das 22 horas às 6 horas da manhã, como já visto anteriormente, normalmente tem uma rigidez maior para o silêncio dentro do condomínio, e cachorros que latem muito podem ser um problema.

Nesse caso, o ideal é promover o adestramento do pet para evitar que ele venha a fazer barulho durante esses momentos.

Com isso, você irá conseguir evitar muitos problemas que podem vir a surgir com seus vizinhos, futuramente.

4- Reformas no apartamento podem ser um problema

Quando alguém faz a compra de um apartamento, seja ele novo ou não, é comum que se queira fazer, eventualmente, algumas reformas para deixar o local mais a sua “cara”.

Entretanto, ao contrário do que se possa parecer, fazer uma reforma no seu apartamento, seja ele locado ou próprio, pode não ser tão fácil assim.

Para poder reformar o apartamento, é preciso falar com o síndico do prédio, porque é necessário saber se a obra que você imaginou não irá afetar as estruturas do edifício, o que pode levar a acidentes, como desabamentos.

Além desse primeiro requisito, há outros que você precisa seguir para que a reforma seja feita da melhor forma possível e traga os resultados esperados, sem ocasionar dor de cabeça no futuro.

É preciso informar ao síndico algumas informações importantes como:

 

  • Quando a obra será realizada
  • O tempo que a obra irá durar
  • Os horários em que ela será realizada (sempre seguindo os horários comerciais)
  • A movimentação dos trabalhadores que irão prestar serviço na obra (quantos são e a identificação de cada um, o que é essencial para manter a segurança de todo o prédio, evitando a entrada de estranhos)

 

É importante lembrar que, além de tudo isso, ainda é preciso mostrar ao síndico um plano de reforma com a assinatura de um engenheiro ou um arquiteto responsável, a famosa Anotação de Responsabilidade Técnica (ART).

Isso serviu para mostrar a você que a realização de uma reforma de um apartamento deve seguir, estritamente, as regras de condomínio, evitando que você encare problemas com outros moradores e com o síndico.

Visto isso, é hora de partir para a próxima dica sobre regra de condomínio que você precisa saber!

5- Circulação na garagem do prédio: entrada, saída, vagas

Essa pode parecer, à primeira vista, uma regra de condomínio sem muita importância, mas acredite, não respeitá-la pode trazer muitos problemas e desavenças.

No momento da circulação na garagem, entre entradas e saídas, a preferência é sempre da pessoa que está chegando no condomínio, o que não é uma lei, mas um senso comum que todos tendem a seguir.

Essa é uma questão que visa, em especial, a segurança do motorista e dos outros ocupantes do carro que está do lado externo do condomínio, levando em consideração que ele está vulnerável aos perigos da cidade.

Por outro lado, o carro que está saindo tem a segurança do condomínio, além de uma maior possibilidade para manobrar o veículo dentro do local e dar passagem ao que está entrando.

Um outro ponto que costuma causar muita dor de cabeça, referente à circulação de carros na garagem de condomínios, é em relação às vagas dos veículos.

É muito comum ver reclamações sendo registradas, aliás, são as mais recorrentes, sobre carros estacionados nas vagas erradas, o que acaba por causar um enorme desgaste entre os moradores.

Veículos mal estacionados, que podem prejudicar até mesmo a abertura da porta dos vizinhos, também costumam ser reclamação comum e causar problemas em demasia.

Por outro lado, há casos em que os moradores querem alugar suas vagas, já que não possuem veículos próprios, para que outros condôminos possam colocar o carro de não moradores do prédio, no caso, as visitas.

Essa é uma prática terminantemente proibida e que pode gerar muita dor de cabeça, assim como ocorre com a questão da entrada de veículos de não moradores nos condomínios, que costuma ser proibida.

Por último, é preciso falar sobre as regras de vagas quando elas não são estipuladas, ou seja, quando não há vagas fixas e certas para cada morador.

Quando o condomínio é novo, a regra é que haja um sorteio para determinar a vaga de cada apartamento, evitando que os vizinhos acabem entrando em conflito em algum momento.

Dessa forma, é muito interessante fazer a marcação do número da vaga no chão ou na parede, de modo que a identificação seja fácil de ser feita.

Assim, a circulação, em geral, dos veículos na garagem é uma dica sobre regra de condomínio que você precisa ficar bem atento!

6- Os funcionários do condomínio não devem executar obras particulares dos condôminos

Um outro problema que costuma ocorrer, até de modo bastante frequente, em relação ao condomínio é o fato de muitos moradores tentarem utilizar os funcionários do prédio para prestarem serviços particulares.

Aqueles funcionários são contratados e pagos pelo condomínio, com a taxa cobrada mensalmente dos moradores, mas para executar serviços prediais, sejam eles porteiros ou zeladores, por exemplo.

Desse modo, não cabe a eles ficarem a prestar serviços particulares na casa dos moradores, sendo que estão sendo pagos pela coletividade e não apenas por um condômino.

Caso o mesmo deseje contratar os serviços do funcionário para a execução de algum trabalho, é preciso fazê-lo pagando do próprio bolso e, além disso, que seja fora do horário de serviço no condomínio.

Sendo assim, nada de tentar ser esperto e burlar as normas do prédio, essa é uma dica sobre regras de condomínio muito importante e que você precisa saber.

7- Crianças em condomínios: É preciso ensiná-las a seguir as regras

Um dos motivos que faz com que muitas famílias mudem-se para condomínios é que as crianças possam ter um espaço maior e seguro para se divertir, o que nem sempre é possível em praças e parques, por exemplo.

Entretanto, muitos pais acabam entendendo, de forma errada, a ideia de liberdade que podem dar para seus filhos brincarem nas áreas comuns dos condomínios, o que pode levar a sérios problemas.

Primeiramente, a segurança do condomínio é grande, mas há alguns pontos que ainda podem gerar riscos, ainda mais para crianças muito novas, como é o caso de locais que tenham piscinas.

Além disso, um outro ponto importante a levar em consideração é a questão do barulho que essas crianças podem estar fazendo no condomínio, ainda mais quando não estão acompanhadas por adultos.

As regras do condomínio também precisam ser explicadas para as crianças, de modo que elas possam entende-las e, desse modo, respeitá-las, sem que tragam problemas para seus pais com o síndico e outros moradores.

Conclusão

Como você viu, nem sempre a vida em condomínios é algo fácil, levando-se em consideração que há muitas pessoas vivendo juntas em um mesmo local e que é preciso regras para que a convivência seja pacífica.

Neste texto, você pôde ver algumas dicas importantes de regras que costumam existir em todos os condomínios e sobre as quais é preciso ficar atento para segui-la da forma certa.

Agora, você já sabe quais são essas regras principais e poderá, desse modo, conviver com seus vizinhos de condomínio em uma maior harmonia.

Gostou do artigo de hoje, 7 dicas sobre regras de condomínio que você precisa saber?

Se você ficou com alguma dúvida sobre esse assunto, escreva-a abaixo nos comentários para que eu possa ajudá-lo.

 

 

 

9 dicas para você decorar um apartamento alugado
03 dez
Listas

9 dicas para você decorar um apartamento alugado

9 dicas para você decorar um apartamento alugado Decorar apartamento alugado é sempre um grande trabalho para os inquilinos, visto […]

leia mais
As 10 melhores cidades para morar no mundo
29 nov
Listas

As 10 melhores cidades para morar no mundo

As 10 melhores cidades para morar no mundo A mudança de cidade, estado e país é uma frequente na vida […]

leia mais